Eu, Tu
e os meus sapatos

LOUCA PELA VIDA. LOUCA POR TI. LOUCA POR ESCREVER. LOUCA POR SAPATOS. NUMA PALAVRA: LOUCA!

Se continuar a aproveitar assim…

Pois…

(Sim, hoje só me perguntavam se tinha chegado a ir à cama…)

 

O tempo, esse sacana

DSC_6952

 

O tempo que quando falta chega a doer… o tempo para se fazer, para se dizer, para se sentir. O tempo para amar, para ser amado, para ser… feliz.

O tempo que quando sobra chega a doer… porque lembra do que não se fez, do que não se disse, do que não se sentiu. O tempo em que não se amou, em que não se foi amado, em que não se foi… feliz.

Sei, com a certeza de quem viveu na primeira pessoa aquilo que escreve, que para ser feliz é preciso deixar de pensar no tempo. É preciso viver o tempo presente. É preciso não lembrar o passado. É preciso não pensar no futuro. O tempo de viver e ser feliz é este e agora.

Quando se vive em pleno (ou se tenta) não se tem tempo… não se tem tempo para lembrar o passado que não foi feliz, não se tem tempo para esperar por amanhã para ser feliz. O tempo, esse sacana, só chega para viver. Não dá para mais, escorre-nos entre os dedos, escapa-nos em minutos contados…

Estou sem a minha filha e não, não tenho tempo para pensar em saudades. E se não depende de mim não sentir saudades (que sentirei), só depende de mim não pensar nelas. É uma aprendizagem continuada (e forçada) aquela a que a morte da minha irmã levou, a de sentir saudades sem as buscar, sem as deixar invadir o meu pensamento. Que invadam o meu coração, o meu coração que lhes pertence, que é delas por direito reconhecido. Mas não penso nelas. Não me permito pensar nelas. Não arranjo tempo para pensar nelas. Não é não viver o luto. Não é fechar a sete chaves aquilo que magoa. Não é adiar o inadiável. É não convidar. É não buscar o que magoa. É que aquilo que magoa, ao contrário do tempo que nos foge, nunca desaparece. Está lá sempre. E às vezes aparece sem ser convidado. E quando a saudade invade, não lhe bato a porta na cara. Deixo-a entrar, essa maldita que nunca vem de mansinho e, sem pensar nisso, permito que ocupe o meu coração. E sinto. E lembro.

Choro a saudade. Escrevo a saudade. Vivo a saudade. No instante em que ela vem, o meu coração e o meu pensamento são dela. Mas se ela não aparece, não a procuro. Não a busco. Não penso nela. E se não penso nela, não a vivo. Basta-me viver a vida. E não a saudade.

Now* reading…

“A inveja é a religião dos medíocres. Reconforta-os, responde às inquietações que os roem por dentro e, em última análise, lhes apodrece a alma e lhes permite justificar a sua mesquinhez e cobiça a ponto de acreditarem que são virtudes e que as portas do céu se abrirão apenas aos infelizes como eles, que passam pela vida sem deixar outra marca que não seja a das suas mal-amanhadas tentativas de amesquinhar os outros e de excluir e, se possível for, destruir aqueles que, pelo simples facto de existirem e de serem quem são, põem em evidência a sua pobreza de espírito, mente e entranhas. Bem-aventurado aquele a quem os cretinos ladram, porque a sua alma nunca lhes pertencerá. ”

image

* acabou-se esta tarde… andei literalmente a poupá-lo porque vim de fim-de-semana prolongado e achei por bem trazer só um livro. Palerma.

Regressar a São Miguel | primeira parte

Regressar a São Miguel é regressar ao Paraíso…

Aterrar em Ponta Delgada é qualquer coisa de mágico, a forma como aquela ilha nos envolve e encanta é quase sobrenatural, a beleza é tanta que comove (mesmo).

E, se visitar São Miguel é um privilégio, ter registos fotográficos dessa visita pela lente do Pau Storch é um luxo! Estas imagens são do primeiro dia… partimos de Lisboa num horário simpático para miúdos e graúdos (voo do almoço) e com a temperatura fantástica que se fazia sentir quando chegámos e um céu azul lindo, foi verdadeiramente um dia em cheio!

Subimos pela Relva até à vista do Rei, descemos até à Lagoa das Sete Cidades, fomos ao hotel nas Capelas fazer o check in e acabámos no restaurante Silva na Ribeira Seca a jantar lapas e um dos melhores bifes da ilha. Mega aconselhado!

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

[Me: Cabelo L'oreal by Maria Lourenço Cabeleireiros; Jeans e Sapatos Zara; T-shirt Salsa Jeans; Lenço Sfera; Óculos Palm3]

[Mini Me: Túnica e Jeans Zippy; Sapatos Victoria; Gancho Maria Concha]

Arquivo

Uteis