Eu, Tu
e os meus sapatos

LOUCA PELA VIDA. LOUCA POR TI. LOUCA POR ESCREVER. LOUCA POR SAPATOS. NUMA PALAVRA: LOUCA!

OPI | Nordic Collection

A OPI, como já vem sendo habitual, lançou mais uma colecção especial para o Outono/Inverno. Desta feita, temos uma edição inspirada na famosa luminosidade setentrional da Finlândia, nos profundos fiordes azuis da Noruega e nas coloridas casas de Copenhaga…

Desktop3

Entre sonhar com as férias aos países do Norte (há muuuuuito desejadas) e viver o dia-a-dia real, resta-me eleger os meus preferidos e fazer um-dó-li-tá!

image

Oh God.

image

[Louboutin, what else?]

Conto-te o meu fim-de-semana…

Sexta à noite e vamos jantar ao nosso indiano do coração. Um dia destes falo dele por aqui. O tio Bob consegue sacar um beijo à safadinha enquanto lhe preparam uma sopa de lentilhas. Depois chegam uns, entretanto outros e parece que o Tiago não vai aterrar a tempo para jantar connosco. Então, sentas-te à frente da titi Carol a fazer a vez. Comes chamuça de um lado, caril do outro, garlic naan da frente. A Ma’iam? A Mariam não vem querida. E a Xofia? A Sofia também não. O Miguéu não vem ao restau’ante. É um pi’atinha! Pois é doce. Hoje és só tu com os crescidos. A noite passa a correr.  O tempo passa sempre a correr. Risadas altas. Desabafos em surdina. Conversas cruzadas. O vinho acabou. Não pediram mais? Vamos embora, já só estamos nós aqui. E o tio Bob quer ir para casa.

IMG_20141018_000618

São nove e pouco e sinto-a entrar no quarto. Eu disse-te. Não é preciso despertador. Preparas-lhe o leite e tentamos ficar na ronha… mas não. Nada disso. Este fim-de-semana é só só dela e vamos aproveitar. Enquanto ele cozinha mais uma das suas invenções para o pequeno-almoço, os lençóis são esticados. Hoje até apetece! A Maria está linda! Pois estás amor. Estás linda. É quase meio dia e a mala já está à porta. Vamos embora que queremos aproveitar o dia!

Screenshot_2014-10-20-11-02-02-1

É curioso, vamos passar o fim-de-semana “fora” mas o caminho leva-nos na mesma direcção. Exactamente na mesma direcção. Vamos ver os animais? Sim! O Alex e o Marty, o Melman e a Glória! Sim, agora estamos numa de Madagáscar. A semana passada era a Rapunzel… que há-de voltar daqui a uns dias! E vemos os leões marinhos a serem alimentados já com muito sono…. Quando é que chega mesmo a minha sestinha? Depois, os golfinhos, os saltos e a música e os risos! E danças e sentas-te e embalas-te. E agora a surpresa! Os bastidores do espectáculo! O beijinho do leão marinho deu direito a um salto directo para o meu colo. Tem medo! Eu sei que tens amor, eu sei. Mas a coragem (e a curiosidade) falou mais alto e ainda brincaste com os golfinhos. Sabias que eles adoram bolas? A mamã não!

IMG_20141018_152543

IMG_20141018_173812

Screenshot_2014-10-20-11-02-11-1

Eu disse que ela estava cheia de sono. Depois de apertar o cinto dela e fechar a bagageira, entrámos no carro e já estava a dormir. Chegámos ao hotel e não viu o mar de balões à espera dela. Tem tempo. Aproveitamos que ela acordou para ir ao WC e já não a deixamos dormir. Vamos abrir a surpresa? Balões! Muitos! E uma caixa com uma mensagem personalizada. E o código do cofre e um mimo à espera dela. Que delícia! Descemos para jantar. Pedimos um Martini para fazer de conta que é mesmo sábado à noite. E ela? Com sorrisos. Chamada pelo nome. Com atenção. Um menu para ela que não se resumia a batatas fritas ou bolonhesa. Cadeiras altas em todas as esquinas. Um individual para pintar. Ainda não é tarde mas ela está perdida. Subimos e instantes depois adormece. Está de rastos. Mas feliz. Tão feliz!

Desktop2

O pequeno-almoço até mais tarde estava alinhado com uma gaiata dorminhoca. Três copos de leite de seguida. Mais leitinho por favor! Esquece Maria. Já chega de leite. Os croissants estão divinais. Fabulosos mesmo. (Falta muito para Paris?) Um dois três. A conta que Deus fez. Também vale para croissants, certo? Qué’o ir à pixina! ‘Bora!

Screenshot_2014-10-20-11-01-54-1

Já se sente o dia de Verão que vai estar… mas temos uma vida real à nossa espera em casa. A sopa dela para fazer. Várias máquinas de roupa para encher. Quinze minutos depois estamos em casa. Vamos antes que ela adormeça. Cheira a Nespresso e descemos para o passeio de bicicleta prometido. Sol, calor e bicharada no meio do trilho. Um dia de Verão como tivemos poucos em pleno Verão. E um pneu furado ao fim de 2 quilómetros. Não. Não vamos voltar para trás. Era só o que faltava. Uma hora e tal depois e estamos de regresso. Na praceta do costume. Gelado para ela. Gelado para nós. Gelado no queixo. No ombro. Na camisola. Nos calções. Gelado em todo o lado e um salto enorme para o colo dos avós quando eles chegam. Ela está de rastos mas resiste ao sono. Avô vamos ao esco’ega? Escorrega com ela! Não avó, não é esse. É este. E temos todos de comer um bom bocado. Hoje não há pastel de nata para ninguém. E jantar também não. Pelo menos para ela. Depois do segundo banho do dia rendeu-se no tapete da sala. Doze horas de sono. Para começar mais uma semana.

Screenshot_2014-10-20-08-58-10-1

(obrigada ao Novotel. mais do que agradecer a oferta da estadia e visita ao Zoo, agradecer a atenção)

#foodlover | Kook Chiado

Desktop1

Hoje a sugestão é diferente. Não se trata de uma recomendação de um espaço que conheço intimamente ou a que já fui milhentas vezes. Não.

O Kook Chiado abriu há alguns dias e eu tive a oportunidade de estar presente na inauguração. Com uma decoração clean, despretensiosa e acolhedora, este novo espaço traz-nos uma fusão de sabores particularmente tentadora: sushi de qualidade e como alternativa (ou complemento?) as cozinhas portuguesa e angolana. Ou seja, uma oferta gastronómica multicultural apelativa para vários públicos no centro de Lisboa e com num ambiente confortável.

A verdade é que apesar de as minhas “primeiras impressões” serem condicionadas pelas particularidades de uma inauguração, fiquei particularmente surpreendida pela qualidade do sushi e pela combinação pouco habitual de sabores. Têm uma carta de vinhos engraçada e vale a pena dar uma espreitadela (ou “provadela”?) aos petiscos.

Eu já estou a pensar nele como uma solução interessante para os nossos amigos que insistem em resistir ao sushi recorrendo à velha máxima de “o fogo já foi descoberto há muitos milhares de anos!”! Pelo Kook Chiado, enquanto me empanturro de Sashimi, eles podem virar-se para o Berbigão à Bulhão Pato ou para a Kataplana de Peixe e Marisco!

É claramente um novo “must go” em Lisboa.

(Créditos das imagens: Jorge Simão)

(mais um artigo meu no eu, mãe)

Arquivo

Uteis